O som do MUSGO

O Festival Musgo chega a sua terceira edição em 2011, e esse ano vem com uma programação musical pra todos os gostos, quem esteve presente ano passado sabe do que estamos falando, bandas que se vem se destacando no cenário local e nacional!

As atrações musicais se apresentam no dia 12 de novembro a partir das 16hs no Centro de Convivência da UFU Campus Santa Monica.

16hs Associação Livre Invisível(SP)

O Associação Livre Invisível é um projeto musical que une duas vertentes artísticas em um mesmo ambiente representativo: a música e o audiovisual. Formado em 2009 por músicos e artistas de São Paulo e Minas Gerais, o Associação Livre Invisível inicia sua trajetória trabalhando em composições autorais.Sob influências de diferentes gêneros e autores que vão de Tim Maia à The Clash, passando ainda por ritmos encontrados em culturais populares brasileiras, o grupo propõe a diversidade aliada ao experimentalismo. Com isso em Junho de 2010 monta seu primeiro repertório para um pocket show no lançamento da Revista Ounão, ainda sem Patrícia Vianna na percussão.De lá pra cá o grupo trabalhou no desenvolvimento do repertório e trabalha na gravação do primeiro EP homônimo do projeto, previsto para outubro/11.
O grupo recentemente participou do 3º Festival de Inverno na cidade de Sacramento (MG).
Em sua agenda para o 2º semestre de 2011 se apresentou na Casa da Música de Diadema (SP), no Festival de Inverno de Paranapiacaba (SP) e na comemoração de aniversário da cidade de São Bernardo do Campol (SP).
Participou da Mostra de Artes em Diadema, 2011, no qual, tocou no Teatro Clara Nunes com 18 bandas, sendo vencedor como MELHOR BANDA e MELHOR INTÉRPRETE.

mais em: http://www.myspace.com/associacaolivreinvisivel 
 
 

17hs Rotten Hell(UDI)

mais em: http://www.myspace.com/rottenhellband 
 
 

18hs Mula di Freti(UDI)

A Mula di Freti foi formada pelo Bigode em meados de 2001-2002, com o intuito de fazer cover dos Ramones. Após algumas formações a banda decidiu fazer música própria. Em 2006 a Mula ficou manca e acabou….voltando em 2010 mais nervosa e agressiva…..Hey Ho, Let’s Go!!!

mais em: http://www.myspace.com/muladifreti 
 
 

19hs Anil(ARI)

A Banda nasceu de uma parceria entre a guitarra de Maurício e a bateria de Juliano em um festival de Rock em 1995 no município de Araguari- MG. Em 1997 com a entrada do contrabaixo de Marcílio, começaram as composições para o Primeiro CD Independente, que foi gravado no ano seguinte com a presença do tecladista Mauro; o CD contém 18 músicas inéditas todas compostas pela banda. Após a gravação, a banda Anil realizou seu Primeiro Show de lançamento do CD “Imitação dos Antigos”, seguido por shows nas cidades de Patos de Minas, Uberlândia, Araguari e em outras cidades locais. No início de 1999 a banda foi convidada para uma apresentação acústica nos estudios da Rádio Universitária na cidade de Uberlândia-MG, contando agora com a presença do contrabaixista Pablo após a saída de Marcílio. Em Janeiro e Julho de 1999 a banda se apresentou no Clube Privê em Caldas Novas-GO. No dia 17 de Janeiro de 2000, Anil abre o show da banda Pato Fu em Uberlândia-MG, em um show realizado pelo Colégio Nacional na campanha “Vista Esta Causa”. Ainda no início do ano de 2000, a banda realizou sua primeira apresentação em TV, na cidade de Goiânia-GO no programa Matinê, transimitido em rede estadual. Em 16 de Agosto a banda realizou uma apresentação muito importante em sua história, na cidade de Santos-SP participou do Segundo Enseada Rock com a música “Filhos do Norte”, conseguindo o mérito do Terceiro Lugar e também a gravação da faixa no CD divulgado pelo Festival, com selo da Abril Music. Em 15 de Janeiro de 2001 a banda realizou outra apresentação importante em Uberlândia-MG, após o show da banda Tianastácia no Acrópole. Em 17 de Agosto de 2001, Anil participou da maior feira de música do Brasil (ExpoMusic, São Paulo) apresentado no Programa Music Hall, junto com grandes nomes da música nacional e internacional. Em 2002 a banda muda sua formação com a saída dos teclados de Mauro e a entrada de André complementando os vocais. Desde então a banda continua realizando várias apresentações locais e regionais, com destaque para duas realizadas na Pousada do Rio Quente Caldas Novas- GO e em calouradas da Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Em Dezembro de 2005 a banda gravou seu Segundo CD Independente contendo 15 músicas inéditas o qual foi lançado no dia 14 de Maio de 2006, junto com a gravação do primeiro DVD no Palácio dos Ferroviários na cidade de Araguari-MG. Em 2007 foi lançado o Terceiro CD Independente, esse acústico “O Alfinete” contém 18 músicas inéditas. Ano marcado também pela saída da bateria de Juliano, que foi substituído pelo então contrabaixista Pablo, no lugar de Pablo, Sandoval com todo seu talento assumiu o contrabaixo, fazendo desta a formação atual da banda, hoje conhecida como Anil Rock.

mais em: http://www.myspace.com/bandaanil 
 
 

20hs Maldito Sudaka(UDI)

Malditos Sudakas é um novo grupo musical que surge na região do Triângulo Mineiro nas cidades de Uberlândia e Uberaba, em 2009. Trio formado por um mineiro, um paulista e um chileno que gostam de músicas de vários estilos, passeando por ritmos latinos, rock, samba, bossa nova, bolero, músicas étnicas e jazz. As composições são do chileno Hilario – Voz, violão e guitarra, ex-estudante do curso de música da UFU e professor de espanhol. Na bateria e percussão temos a grande revelação da música uberlandense nesses dois últimos anos – Jack, estudante de percussão da UFU, além de tocar com vários grupos e artistas importantes de Uberlândia como Porcas Borboletas, Luiz Salgado, Karine Telles. No baixo temos Márcio Bonesso, experiente baixista da “média guarda de Uberlândia”, tocou por vários anos com figuras importantes da música como Pena Branca, EmCantar, Orquestra de Violeiros de Uberlândia, Luiz Salgado e idealizou o projeto Periferarte. Fez ciências sociais na UFU e mestrado na UFSCar em antropologia, atualmente é professor de ciências sociais do IF Triângulo em Uberaba. Apesar do grupo ser de 2009, há 12 anos Hilario e Marcio já tocavam algumas composições do chileno. Em 2000, Hilario retornou para o Chile e em 2005 retornou para Uberlândia. Em 2009, os dois retomaram o projeto e chamaram Jack para fazer a bateria e percussão.

mais em: http://maldito-sudaka.conexaovivo.com.br/ 
 
 

21hs Nosotros(SP)

Originada em São Paulo, Nosotros tem cara de big band. Com oito integrantes, e sonoridade pop rock, passeia pelo folk e provilegia melodias em todos os âmbitos, com batidas marcantes e letras sensíveis. Essa atmosfera introspectiva ganha amplitude por meio de arranjos dançantes, cheios de brilho, graças aos instrumentos de sopro, fazendo da audição do Nosotros uma experiência ao mesmo tempo coletiva, pra dançar e cantar junto, e íntima, pra ouvir sozinho em casa e viajar longe.

mais em: http://www.myspace.com/nosotrosmusica 
 
 

22hs Trampanumbras(UDI)

Pela segunda vez no Festival Musgo onde fez sua estreia ano passado o Tram-Panumbras surge diante do ser humano e seus processos, o caos urbano, o imediatismo e o consumismo que afastam o homem do entorno sinestésico, do místico, do intocável, do hipnótico.

Assim o grupo utiliza instrumentos convencionais mas também se apropria de objetos resultantes desse processo involutivo do homem como eletrodomésticos, lixo e sucata, e os recicla como instrumentos dando pano de fundo para letras que instiguem a crítica e reflexão sobre o que fomos, somos e viremos a ser.

mais em: http://www.facebook.com/profile.php?id=100001894588620 
 
 

23hs The Dead Rocks(SP)

Em quase 10 anos de carreira o conjunto atingiu incrível sucesso com suas inesquecíveis apresentações, somando em seu extenso currículo centenas de shows, entre eles, apresentações na Franca, Itália, Bélgica, Alemanha, Inglaterra, Argentina e em quase todo o território brasileiro.

Com mais de dez lançamentos no mercado fonográfico, o conjunto já figurou nos mais importantes meios de comunicação do Brasil e do exterior, como Rede Globo, MTV Brasil, TV Cultura, ABC News, Transamérica FM, Eldorado FM, Kiss FM, além de veículos impressos como Folha de São Paulo, Estado de São Paulo, Dynamite, Rock Press, Trip, Revista TAM, 100% Skate e inúmeras citações em sites especializados, blogs, redes sociais e revistas eletrônicas.

mais em: http://www.myspace.com/thedeadrocks 
 
 

24hs Garotas Suecas(SP)

Do mundo para o Brasil e de volta para o mundo. Na construção de seu estilo e trajetória, o Garotas Suecas é como um bumerangue musical. Reprocessando influências de ritmos negros americanos (o rock, o funk e o soul) a partir da tradição antropofágica brasileira (o tropicalismo dos Mutantes, a fase roqueira de Roberto Carlos e o groove de Tim Maia), o grupo arrebata fãs dentro e fora do país com o balanço contagiante de seu álbum de estreia, Escaldante Banda. Lançado em CD e vinil, o disco chegou primeiro aos Estados Unidos, pelo selo californiano American Dust, e marcou o início de uma turnê de 28 apresentações pela terra do Tio Sam, em setembro de 2010. Passando, entre outras cidades, por Nova York, Los Angeles, São Francisco, Chicago e Seattle (onde a banda se apresentou na 40ª edição do festival Bumbershoot, ao lado de artistas como Bob Dylan, Solomon Burke e Booker T.), o frescor retropicalista do Garotas Suecas conquistou plateias estrangeiras, em shows concorridos e críticas rasgadas ao disco e à performance ao vivo de Guilherme Saldanha (voz), Irina Bertolucci (voz e teclado), Tomaz Paoliello (guitarra), Fernando Machado (baixo) e Nico Paoliello (bateria). Recentemente, na semana que passou, a banda acabou de ganhar na categoria Experimente do Prêmio Multishow.

mais em: http://www.myspace.com/garotassuecas 
 
 
Anúncios

Sobre Grupo Tamboril

O Grupo Tamboril de Arte Independente é composto por artistas, comunicadores e divulgadores culturais. Por isso, o Grupo guarda como objetivo desenvolver o intercâmbio entre as ações culturais conscientes do papel da atividade artística nos dias de hoje para que assim seja ampliada a cadeia produtiva da cultura a partir das subseqüentes trocas de tecnologia social evidenciadas nesse processo. Desde as primeiras ações em 2007, na Universidade Federal de Uberlândia, o grupo ressalta a necessidade da criação de público para os artistas universitários, assim como para a perspectiva das ações de sustentabilidade econômica e social dentro do contexto em que vivemos. Assim, o Tamboril divulga os artistas não só da Universidade, mas tem como intuito divulgar e instigar a discussão sobre a proliferação de cultura independente e das iniciativas de autogestão dentro do país de maneira geral. Vislumbra-se aqui, o fato de que iniciativas culturais independentes contribuem em muito para estimular o reconhecimento das práticas econômicas criativas que se desenvolvem não só dentro da cultura, mas em meio a nossa contemporânea plataforma de organização social. Dessa forma, como mecanismos práticos, o Tamboril executa divulgações audiovisuais e virtuais, oficinas de capacitação, grupos de discussão, articulando a isso, exibições plásticas, teatrais e musicais e eventos culturais de maneira multidisciplinar. São esses os instrumentos usados pelo grupo a fim de incitar e divulgar o atrelamento que existe entre Cultura, Sustentabilidade e Desenvolvimento. Suas ações se dão dentro da Universidade Federal de Uberlândia e também fora do campus, em parceria com demais agentes e produtores envolvidos com a cena da cultura nacional e com questões atuais de sustentabilidade.
Esse post foi publicado em Arte Independente e marcado , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s