Musgo pr´além da Música (2).

Paulo Lanna é artista plástico e também estudante de Artes da Universidade. Durante os shows do dia 12/11 a gente vai poder conferir um pouco do seu trabalho.

Por enquanto, algumas observações do expositor.

Click da exposição que aconteceu recentemente durante o projeto Arte na Praça da UFU

O que influencia seu trabalho?

O meu trabalho sofre a influência do expressionismo alemão quando se refere a construção da minha poética. Ademais a violência urbana reproduzida diariamente na mídia eletrônica me serve d subsídio temático par a maioria dos meus trabalhos plásticos.

 O que é ser artista plástico na época da virtualidade?

Ser artista plástico na época da virtualidade significa sofrer a influência esmagadora da própria virtualidade no que se refere a construção da nossa poética, assim como  utilizá-la como um dos meios mais importante para a circulação da nossa própria produção.

 Qual é a melhor forma de circulação pro artista plástico hoje?

A “internet” assim como as exposições em galerias credenciados pelo próprio meio artístico tornam-se os meios mais eficazes de circulação dos nossos trabalhos.

 O que a gente pode esperar e o que vc espera da exposição que vai acontecer durante o Festival?

Uma oportunidade ímpar para mostrar a produção artística dos alunos do Departamento  e a troca de experiência que ocorre nos festivais.

Anúncios

Sobre Grupo Tamboril

O Grupo Tamboril de Arte Independente é composto por artistas, comunicadores e divulgadores culturais. Por isso, o Grupo guarda como objetivo desenvolver o intercâmbio entre as ações culturais conscientes do papel da atividade artística nos dias de hoje para que assim seja ampliada a cadeia produtiva da cultura a partir das subseqüentes trocas de tecnologia social evidenciadas nesse processo. Desde as primeiras ações em 2007, na Universidade Federal de Uberlândia, o grupo ressalta a necessidade da criação de público para os artistas universitários, assim como para a perspectiva das ações de sustentabilidade econômica e social dentro do contexto em que vivemos. Assim, o Tamboril divulga os artistas não só da Universidade, mas tem como intuito divulgar e instigar a discussão sobre a proliferação de cultura independente e das iniciativas de autogestão dentro do país de maneira geral. Vislumbra-se aqui, o fato de que iniciativas culturais independentes contribuem em muito para estimular o reconhecimento das práticas econômicas criativas que se desenvolvem não só dentro da cultura, mas em meio a nossa contemporânea plataforma de organização social. Dessa forma, como mecanismos práticos, o Tamboril executa divulgações audiovisuais e virtuais, oficinas de capacitação, grupos de discussão, articulando a isso, exibições plásticas, teatrais e musicais e eventos culturais de maneira multidisciplinar. São esses os instrumentos usados pelo grupo a fim de incitar e divulgar o atrelamento que existe entre Cultura, Sustentabilidade e Desenvolvimento. Suas ações se dão dentro da Universidade Federal de Uberlândia e também fora do campus, em parceria com demais agentes e produtores envolvidos com a cena da cultura nacional e com questões atuais de sustentabilidade.
Esse post foi publicado em Arte Independente e marcado . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s