3° Dia de UdiRock

Tivemos um delay nos posts do UdiRock, mas é porque  o festival foi do caralho e deu uma cansada na galera!

Mas indo ao que interessa, a sexta-feira começou com uma mesa redonda de Produção na Cena Musical Independenteque rolou no Centro Cultural Veredas e teve como convidados Tiago Barizon (Baritone Records), Bart (53HC), e Breilla Zanon (Grupo Tamboril) e gerou varias discussões interessantes e relevantes no campo da produção cultural independente.

Mesa Redonda: Produção na Cena Musical Independente

Logo depois o festival migrou para o Vinil Cultura Bar onde rolou o grunge dos uberlândenses do Leave Me Out, banda que entrou recentemente pro Valvulado Discos e vem se apresentando regularmente na região desde o Festival Jambolada.

Leave Me Out (UDI)

Fechando a noite a banda goiana Black Drawing Chalks que já se apresentou inumeras vezes na cidade, dentre elas no Festival UdiRock e Festival Jambolada. Mais uma vez provando porque é uma das principais bandas da cena independente brasileira, com uma pegada stoner rock “a la Fu Manchu” em um show de primeira.

Black Drawing Chalks (GO)

Logo vem a cobertura do 4° dia com muito roquenrou, punk, grind e hardcore.

Anúncios

Sobre Grupo Tamboril

O Grupo Tamboril de Arte Independente é composto por artistas, comunicadores e divulgadores culturais. Por isso, o Grupo guarda como objetivo desenvolver o intercâmbio entre as ações culturais conscientes do papel da atividade artística nos dias de hoje para que assim seja ampliada a cadeia produtiva da cultura a partir das subseqüentes trocas de tecnologia social evidenciadas nesse processo. Desde as primeiras ações em 2007, na Universidade Federal de Uberlândia, o grupo ressalta a necessidade da criação de público para os artistas universitários, assim como para a perspectiva das ações de sustentabilidade econômica e social dentro do contexto em que vivemos. Assim, o Tamboril divulga os artistas não só da Universidade, mas tem como intuito divulgar e instigar a discussão sobre a proliferação de cultura independente e das iniciativas de autogestão dentro do país de maneira geral. Vislumbra-se aqui, o fato de que iniciativas culturais independentes contribuem em muito para estimular o reconhecimento das práticas econômicas criativas que se desenvolvem não só dentro da cultura, mas em meio a nossa contemporânea plataforma de organização social. Dessa forma, como mecanismos práticos, o Tamboril executa divulgações audiovisuais e virtuais, oficinas de capacitação, grupos de discussão, articulando a isso, exibições plásticas, teatrais e musicais e eventos culturais de maneira multidisciplinar. São esses os instrumentos usados pelo grupo a fim de incitar e divulgar o atrelamento que existe entre Cultura, Sustentabilidade e Desenvolvimento. Suas ações se dão dentro da Universidade Federal de Uberlândia e também fora do campus, em parceria com demais agentes e produtores envolvidos com a cena da cultura nacional e com questões atuais de sustentabilidade.
Esse post foi publicado em Arte Independente e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s